O Tempo Gasto entre nós e o atendimento de empresas que nos fornecem serviços

Todos nós, hoje em dia, nos relacionamos com muitas empresas que nos fornecem serviços como TV por assinatura, telefonia e muitos outros. Há  aqueles momentos em que os serviços nem sempre funcionam de maneira satisfatória. Então, é neste momento que entramos em contato com o fornecedor do serviço para que ele solucione o problema, certo?

Quando tudo é solucionado de maneira rápida entre as partes contratantes e contratados dos fornecedores de serviços é algo que o consumidor sempre quer, não é mesmo?

E quando temos que ficar 10 minutos ou até uma hora com o atendente do prestador de serviço para resolvermos o nosso problema e nem sempre o solucionamos na primeira tentativa?

Bem, hoje em dia, existe uma teoria criada pelo advogado Marcos Dessaune, que defende que todo tempo desperdiçado pelo consumidor para a solução de problemas gerados por maus fornecedores constitui dano indenizável. E  esta teoria chamamos de desvio produtivo do consumidor.

O desvio produtivo do consumidor, que tem sido adotada por muitos tribunais para indenizar consumidores, que passaram por imbróglios com seus fornecedores, enfrentando, um verdadeiro calvário para a solução de seus problemas, que nem sempre são solucionados. Este constrangimento causado pelo fornecedor caracteriza-se como dano moral causado ao consumidor, onde este gasta seu valioso tempo de suas competências (como trabalho, estudo, descanso, lazer, etc) para tentar resolver problemas de consumo.

Sendo assim, caso você tente infinitas vezes resolver seus problemas junto a operadoras de telefonia, planos de saúde ou até mesmo com bancos, saiba que isto pode gerar um dano moral e que a teoria do desvio produtivo do consumidor pode vir a ser aplicada em seu caso concreto.

Para saber se pode vir a ser indenizado em seu caso, procure um advogado de sua confiança para que receba uma orientação técnica do especialista.

Caso você tenha alguma dúvida ou pergunta que gostaria de ser esclarecida aqui na coluna DIREITO E CIDADANIA, envie-as, que teremos o prazer de responder.

Um abraço fraterno e que Oxalá nos abençoe!